segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

O MUNDO NÃO É DOS BEM PREPARADOS.



Lembra quando te disseram que você devia estudar, se esforçar, etc... pra ser alguém na vida? Esqueça. Hoje em dia o mundo não acolhe ou recompensa à altura os bem preparados, vou dar exemplos.

O cara que venceu o ídolos do SBT (Aquele com cabelo de pica pau), foi testado, retestado, sabatinado, testado de novo, e tudo isso antes da grande final onde mais uma vez ele teve que provar que sabe cantar. Ele gravou um disco e...

Nada. Não apareceu ou vendeu até agora, e se tocar vai ser naqueles programas brega de rádio AM. O sucesso do cara não irá condizer com o esforço. O mesmo vale Pro Rouge, Broz, e qualquer tipo de banda ou cantor(a) bem treinados, afinadinhos, mas que nunca decolam. Não que o que eu citei acima seja exemplode boa música, mas vejamos quem faz sucesso hoje em dia: Kelly Key, KLB (O pai é dono da gravadora), Funk (Alguma banda do momento), etc...Olhando assim o Rouge até sabia cantar né? Os realmente afinados e bem preparados pra cantar só tocam em programas às 6 da manhã.

Mas não é sobre o Rouge ou alguma coisa dessas que quero falar. O assunto é que você já viu o melhor da turma virar chefe? Já viu aquele cara que ia a todas as aulas mandando feito Roberto Justus? Ou o carinha que matou todos os fins de semana pra estudar, ele foi longe? Já viu aquela menina CDF que não ia pra balada bem casada, bem sucedida e com carro importado? Não? Pois é, nem eu. Normalmente quem eu vejo de carro importado é aquele cara que é filho de político e mais ia no boteco em frente do que na aula, ou aquele cara que não tinha tempo de ir à aula porque organizava um churrasco ou cervejada por semana, esse sim, pode virar seu chefe naquela multinacional a qualquer momento. 

E sabe aquele carinha que colava sua prova inteira olhando por cima do seu ombro e ficava te cutucando pra saber se a resposta da questão 3 era “a”? Pois é um dia quando você está procurando emprego feito desesperado pra ganhar merreca, encontra com ele na fila do banco e ele te conta que acabou de voltar de um seminário no Havaí pago pela empresa. Na hora de ir embora, ele entra no AUDI com motorista que a empresa disponibilizou pra ele e você vai tomar o ônibus lotado. Sabe aquela menina que só queria saber de balada e só ia pra aula pra responder a chamada e sair correndo pois o namorado Pit Boy dela tava lá embaixo esperando com a pick up importada? Pois é, ela se tornou semana passada gerente de produto daquela empresa na qual você é loco (a) pra entrar, mas que não aceita nem olhar seu curriculo. F#da né?

O carinha maconheiro que virou dono de rede de restaurante, o zé mané que parecia autista e virou dep*tado, o cachaceiro da turma, que quase foi expulso virou advogado de sucesso sem nem ao menos ter passado em português sem ficar de recuperação, a piranha que dava pra todo mundo em vez de estudar e virou supervisora de uma imensa cadeia de lojas, aquele cara que ficou de recuperação em tudo acabou de comprar um jatinho, o cara sem noção que você achou que ia virar mendigo e agora tá do outro lado da mesa do banco (como gerente) quando você vai pedir humilhantemente um empréstimo, os exemplos são muitos. Todos eles tem uma única coisa em comum. 

Foram regiamente premiados por sua mediocridade, irresponsabilidade e relaxo ao passo que muito ralador que se dedicou virou assalariado e subalterno pra ganhar miséria. Pra onde quer que se olhe, vemos exemplos de gente que não se esforçou o suficiente nem pra ser faxineiro, mas tá no topo. Todos membros daquela turminha do fundão da sala que não deixava ninguém estudar.

Portanto, cuidado com o seu excesso de eficiência. Você pode apenas estar asfaltando o caminho pra algum vagabundo (a) que você odeia passar.

Quem não conhecer nem ao menos um exemplo disso que atire a primeira pedra.

* Obs: Este texto não é autobiográfico. Apenas veio da observação do que acontece por aí.
←  Anterior Proxima  → Página inicial
Postar um comentário