sexta-feira, 11 de maio de 2007

CSI BRASIL



Breve resumo de uma investigação estilo CSI no Patropi.

Encontrado um homem negro com 476 tiros em uma lixeira perto da favela do mata-cachorro, em alguma zona de São paulo (Zona Sul, Zona Norte, Zona Leste, Zona Oeste ou Zona do Meretrício). Em uma mão ele tinha dois pirulitos Dip Lik, na outra um buraco de bala de Calibre 12 mesmo...

Foram designados para o caso os agentes Leslie de Souza, e Aderbal Malone, e como apoio a estagiária Jananína Marcondes Botelho Bulhões.

Leslie - Bem... Vejamos... Este homem foi morto a tiros por arma de fogo...
(Todos olham com cara de Dããããããããã...)

Aderbal - Vamos checar as evidências... Há muitos objetos perto do corpo.

Janaína - Talvez porque aqui é uma lixeira e as pessoas jogam objetos aqui.

Leslie e Aderbal - Cala boca esparro!!!

(Janaína sai resmungando e vai verificar pegadas e o rastro de um corpo sendo arrastado que ninguém viu)

Aderbal - vamos verificar as digitais (Começa a cortar os dedos do cadáver...)

Médico legista que acabou de chegar - Peraí! Eu quero esse presunto inteiro!

Aderbal - Nem vai dar. Tamos sem o Kit pra verificar digitais (A verba pra comprar o kit foi desviada pra pagar a festa de aniversário da filha do delegado)

Médico Legista - Tá bom! Mas vê se deixa ao menos o polegar que ele vale uma grana boa no mercado negro de órgaõs...

Leslie - O que é isso na boca do cadáver?

Aderbal - Acho que são dentes... Peraí, SÃO DE OURO É MEU!!!
 (Começa uma pancadaria pra ver quem fica com os dentes do falecido)

Médico Legista - Caray! Vocês arrancaram todos os dentes do cadáver! Agora não dá pra fazer a identificação por arcada dentária!!!

Aderbal - F*da-se. Eu precisava desse ouro bem mais que o presuntão aí. Mas não se preocupe que temos ainda os dedos com as digitais... (Procura nos bolsos) Quero dizer... Tinhamos, pois caiu no córrego aqui ao lado durante a briga...

Médico Legista - (Suspiro)

Janaína Volta arrastando um cara algemado - Voltei seguindo as pegadas, descobri o local do crime, a arma e já prendi o suspeito e o fiz confessar.

Leslie - Tá maluca? Como você sai por aí prendendo pessoas? Tua função aqui é carregar peso, tirar Xerox e trazer cafézinho! Solta já esse cara e vai pro carro!
(Janaína solta o suspeito e vai para o carro resmungando que deveria ter estudado pra veterinária)

Aderbal - Sem digitais, sem arcada dentária... Só nos resta fazer o DNA pra saber quem é.

Leslie - Ficou louco? DNA custa um nota! Acha que departamento tem grana pra isso? Fazer um exame que custa os olhos da cara só pra identificar um vagabundo qualquer e saber quem foi que sapecou o meliante? Quer saber? deixa como está. Vamos arquivar o caso e vender esse p*rra como indigente pra alguma faculdade de medicina.

Aderbal - De novo? É a quinta vez esta semana e ainda são só 10 da manhã de terça...

Leslie - E tu acha que alguém esta contando? Além disso, vender presunto pra faculdade tá dando uma grana boa. Já fiz até um puxadinho lá no barraco com a grana.

Aderbal - Tudo bem (Chama o legista) Pode mandar este aqui pra caçapa naquele mesmo esquema de sempre!

Médico legista - E os meus 10%?

Leslie - Garantidos como sempre.

Aderbal - Caso resolvido! Vamos tomar um engasga gato ali no boteco que esse monte de crimes sem solução nas cidades me dá a maior sede!
←  Anterior Proxima  → Página inicial
Postar um comentário