quarta-feira, 15 de abril de 2009

A HISTORIA DA MINHA APROVAÇÃO NA OAB PARTE 6



Como estávamos já no segundo turno, com o vereador eleito (Sim, eu passei na primeira fase da OAB e ajudei a eleger um vereador ao mesmo tempo), estávamos apenas ajudando o candidato a prefeito do outro partido, então como estava tudo calmo, pedi pro pessoal da campanha pra ficar uma semana em casa internado estudando. Fui atendido e comecei uma Maratona de muito estudo, mas sem pânico. Tratei de comprar livros que precisava com o dinheiro que ganhei na campanha e revi tudo o que havia estudado da outra vez. Percebi que não tinha esquecido tanto assim e como meus livros já estavam marcados pude ganhar tempo e estudar coisas que não tinha visto antes.

No dia da segunda fase, eu sabia que tinha feito tudo o que podia, e como já estava muito no lucro só de chegar ali, também fiz a segunda fase de cabeça fria. Primeiro, achei todos os artigos que respondiam as perguntas e que instruíam a peça. Depois, rascunhei a peça. Por fim passei a peça a limpo e com base nos artigos que já tinha marcado, respondi a TODAS as perguntas. Assim, eu não sabia se estava com as respostas certas, mas com certeza não estava com a prova incompleta. Tempo total: 4 horas e meia (tem gente até hoje que não acredita que deu tempo de fazer rascunho).

Após o tempo de cagaço, eu me enchi de coragem, procurei e me achei na lista de aprovados da 2º fase (Nota 8). Cara... Não da pra descrever. É como diria o Kid “a sensação de estar recebendo um boquete na alma”. É serio... Agora entendo como aquele pessoal que escalou o Everest se sente quando olha pra baixo. Realizar algo pro qual você se preparou por 7 anos é algo que não dá pra descrever em palavras, mais ainda quando você acreditava piamente que não ia dar. Antes eu não tinha passado em condições praticamente perfeitas, e agora eu tinha conseguido aos trancos e barrancos. Chega a ser assustador. O Baque foi tanto que só acreditei mesmo quando recebi meu numero da OAB. Pra coroar o êxito, o vereador que ajudei a eleger foi bem agradecido e apesar de não ter me prometido emprego, hoje trabalho pra ele.

Foi uma epopéia, mas finalmente chegou ao fim. E este texto é um fechamento deste capítulo da minha vida e a abertura de uma nova fase que na verdade já começou, isto aqui é só pra oficializar e pra compartilhar com vocês acontecimentos que há muito tempo eu queria narrar mas não tinha tido oportunidade.

Té mais!
←  Anterior Proxima  → Página inicial
Postar um comentário