segunda-feira, 26 de julho de 2010

VAMOS DEIXAR BEM CLARO...



Mas antes de clarear, alguns pontos devem ser destacados.

Ponto 1  - Eu estudo pra caray, gasto meu tempo livre que poderia ser passado com minha família, gasto grana com livro, gasto minha grana com inscrições, com gasolina pra ir prestar concursos...(já cheguei a acordar às 4 da matina pra ir prestar concurso a 170 kilômetros de distância...), e deixo o lazer de lado...

ponto 2 - O Estado não gosta de você!!!! (Eu sei, você deve estar dizendo "Duhhh!!!") uma vez que estamos todos carecas (Eu um pouco mais) de saber que não tem saúde, educação ou segurança. Mas a coisa é um pouco mais profunda. Qualquer um que já olhou mais atentamente um edital de concurso sabe que o Estado não te quer como funcionário de jeito nenhum! São provas dificílimas, questões com pegadinhas, pré requisitos draconianos... Tudo pra te afastar pra longe de qualquer cargo público. O estado não apenas está pouco se f*dendo pra você, como ainda por cima ele vai fazer o possível e o impossível pra que você não trabalhe pra ele.

Agora, podemos clarear.

Eu faço todo o esforço pra passar em um concurso onde não me querem de jeito nenhum, gasto os tubos seja em dinheiro, em tempo ou em sacrifício pessoal, amargo várias derrotas e sofro dia após dia pra entrar em um cargo publico. Tudo isso com esforço pessoal e sem ajuda externa. E para que? Pra ralar? Pra ajudar quem não se ajuda? Pra salvar o Brasil?

Nem dá né?

Pois é este o ponto que quero atingir. Não to prestando concurso pra Cristo. Se passar eu quero mais é ganhar bem e trabalhar pouco. E não vai pensando que este monte de gente que empenha a vida pra passar em concurso pensa diferente. Vá em qualquer repartição pública e observe. Os funcionários mais reivindicativos, burocráticos, apáticos e reclamões são sempre os Concursados Já notou? Imagina o porquê disso?

Porque eles tem estabilidade? Não. Porque eles são mais exigentes? Nãão. Porque são preguiçosos? Também não. Tem muito neguinho que não levanta nem para pegar cafezinho na repartição, mas faz maratona de 40 km no fim de semana. O motivo é outro.

A Razão é óbvia PORQUE ELES NÃO PASSARAM EM CONCURSO PRA RALAR. ninguém vai atrás de concurso pra salvar o mundo. Todo mundo quer mais é sair debaixo das patas do patrão, pra poder ter a liberdade e o salário que a iniciativa privada não dá.

Um dos maiores concurseiros do país, (Que é todo cheio de dizer que estudou porque quer ajudar os outros), em um texto recente, se traiu e disse que uma das maiores vantagens do cargo que ocupa e para o qual estudou, é ter flexibilidade de horário e tempo de acompanhar seu filho em aulas de natação.

Pois é. Salvo casos muito raros, aulas de natação ocorrem em horário comercial. E se as aulas do filho desse concurseiro fossem fora do horário comercial, ele não diria que horário flexível é uma vantagem, pois não precisaria. Logo podemos concluir que ele estava levando o filho pra nadar em horário de trabalho. (em tese, não estou julgando ninguém aqui!). Um "horário flexível" é no melhor dos casos meio incompatível com uma conduta de ajudar a qualquer custo o proximo, uma vez que grande parte das situações de "Ajudar o proximo" ocorrem em horário comercial.. Porque quem ajuda o proximo deve fazer isso o máximo de tempo possível, certo? Ou pelo menos fazer isso no seu horário de trabalho, já que prestou concurso pra trabalhar (em tese também).

O Nosso amigo concurseiro tá errado? De maneira nenhuma. Tá certíssimo. Se o seu patrão te come o c* toda vez que você chega 5 minutos atrasado, e tu não pode manda-lo pra p*ta que o pariu, é porque você não tem como conseguir emprego melhor (Daí aceita os desmandos do seu patrão). Logo a culpa não é do seu patrão FDP, e sim sua. Concurseiros conseguem fugir desta ratoeira com muito esforço e dedicação.

Este concurseiro deve ser admirado, pois conseguiu um cargo de altos ganhos, tempo livre e pouco serviço, onde da pra dar uma "fugidinha" no meio do dia. Mérito dele e parabéns pra ele. Todo mundo quer algo igual a isso, mas pouco conseguem. Ter tempo livre e bom salário é até pouco. Merecia muito mais!

Mas com uma ressalva. Se tu ralou feito um condenado pra prestar um concurso e usufruir benesses de cargos que poucos tem, assuma isso. Tu não quer "Ajudar o proximo", tu não quer "Melhorar o Brasil". Tu quer é ganhar muito, trabalhar pouco, e de preferência fazer seus próprios horários beeeem flexíveis. Então bota as cartas na mesa. Como disse Michael Douglas no filme Wall Street "O Ganância é boa". Assuma a sua!

Eu já boto a cara a tapa e assumo que estudo pra concurso porque o que quero é muito salário e pouco trabalho. E quero isso porque sou vagabundo? Não. Até porque vagabundos não estudam. Quero isso porque se passar em um concurso EU MEREÇO!!! Se eu quisesse só ajudar o próximo, eu não precisava passar meses da minha vida com a bunda em uma cadeira estudando. Eu ia trabalhar no sopão que era muito mais fácil. Se eu quiser ajudar alguém, depois de passar eu faço doações anuais pro Criança esperança e beleza. Não preciso empenhar meu tempo pra isso, até porque ralei pra fazer as coisas da minha maneira e ao meu tempo...

O que mais vejo por aí pelo meio dos concursos é gente querendo ser funcionário público exemplar. Mas curiosamente vejo pouco desses funcionários exemplares trabalhando. Será que o pessoal bem intencionado não passa em concurso?

Passa sim, mas basta assumir o cargo que a visão romântica vai por agua abaixo e a realidade é a seguinte. "Meu cargo exige pouco esforço, e ralei muito pra que fosse assim mesmo. Eu vou é cuidar da minha vida!".

E como disse antes, não tem nada de errado nisso. Ou tu acha mesmo que quem presta concurso pra delegado quer mesmo trabalhar 12 horas por dia pra diminuir a criminalidade?

Na minha opinião, ter um objetivo "bonitinho" não vai te aprovar ou reprovar em concurso. O que fará a diferençaé seu estudo. Simpatia alheia não vai te fazer acertar mais questões no concurso.  Então vamos deixar essa papagaiada politicamente correta de consertar o Brasil pra quem acredita nela. Ou seja: Aquele pessoal que ainda não passou em concurso.

Porque depois que passarem, é só "Horário flexível" e "Vantagens do cargo" na cabeça. E o pessoal que quer ser ajudado que vá estudar, porque o meu eu ralei pra conseguir.

Se você quiser fazer algo bonito, humanitário de maneira extremamente idiota, sugiro que faça como esses caras.
←  Anterior Proxima  → Página inicial
Postar um comentário