segunda-feira, 24 de outubro de 2011

APRENDA A FALAR ALEMÃO



É bom sabermos falar algumas palavras em alemão.

APELHA – (s.f.) – Inseto foador que faprica o mel. Fife em golméias. Muito perrigossas, bois quando bicam doe pastante. Alguns xente bõem querozene ou mixam em cima, bara alifiar a feroada. O mel é muito abreciado bara vazer remédios, em doces ou brá colocar no gachasa. 

BALHA – (s.f.) – Casca te milho, muito utilizada em cicaros ou bara limpar o punda. 

BALHERO – (s.m.) – Cicaro feido com balha te milho. Os mais felhos costumam guardar o balhero em cima ta orelha, que fica com um coloraçon amarelada e fetorenta que non sai mais. Pode tomar quantos panhos quisser, que non sai. 

BIBOGA – (s.f.) – Comida que fem to milho, é vrito em panha e sal. 

BEIDO – (s.m.) – Emisson non controlata te gases. Resultado ta ingeston te quantidades generosas te pia, rebolho e rapanete em conserva ou linqüiça. 2) Ato foluntário, cheralmente por puro prazer ou bara diverson em lucares púplicos, como pailes com pandinha e pares.
N. E. – No Alemanha não egziste o palavra PEIDO. Alemoada ussa expresson "Cás de punda".
 
CARETA – (s.f.) – Expresson to cara que transforma o rosto ta pessoa. Cheralmente quem xá é feio fica ainda mais feio. 2) Certo caro puxado por xuntas de pois ou cafalos. 

CATOFLA - (s.f.) – Patata. Geralmente preparada assada, cozida ou vrita. 

CHÁ – (ad.) – Logo, agora, neste momento. 

CICARO - (s.m.) – Tubo te papel ou balha, recheado te fumo picado, que se acende num ponta e chupa no otra. 

CRITA – (v.) – Ato de critar, berar, aumentar o volume ta voz, cheralmente quanto vala com surdo ou quando se pede algo bara peper ao garçon. 

DOALHA – (s.f.) – Coisa te pano. Tem fários tipos: bara colocar no mesa, bara se secar depos to panho, bara secar bartes íntimas, tepois te vazer fuck-fuck. 

FUSSPAL – (s.m.) – Esborte muito abreciado, em que se usa uma pola te couro, tois times com onze te cada lado, tuas coleiras e alguns curis bara puscar as polas, quando são chutadas bara longe. Quem conseguir colocar mais polas dentro ta coleira do outro, é o canhador. 

JUDERAS – (s.f.) – Zapato te couro, utilizado bara a brática to fusspal. 

GACHASA - (s.f.) – Aguardende. Depois to pia, é a pepida mais consumida por alemoada. Cheralmente servida bura ou misturada com limon. 

LOMPINHO – (s.m.) – Carne te porco muito abreciada. É servida assada ou vrita. 

PAGAXI – (s.m.) – Fruta esbinhenta, muito abreciada bura ou com otras frutas, tais como bera, maçan, mamon, melon e ufa. Os mais gachaceiros fazem um oco no pagaxi e tentro bõem o cachasa. Depois, sugan com pomba te chimaron ou canutinho. 

PANDA – (s.f.) – É um crupo te amigos, que se xunta bara fazer música. Norrmalmente, tem bor nome pandinha. 

PAR – (s.m.) – O mesmo que botega, policho, armacem que serve pepidas e tira-gosto, como toresmo, quecho, mortadela, ofo cozido, etc. 

PARACO – (s.m.) – Habitaçon pobre, humilde, sem água, sem luxa, sem borra nenhuma. 

PARALHO – (s.m.) – Xogo de cartas. Muito abreciado nos pares e casas te família. 

PARANCO – (s.m.) – Encosta no beirra to estrada. Serve parra facer fuck-fuck com égua ou facer cocô. 

PIA - (s.f.) – No Brrasil também conhecida por lourra ou xelada. É um pepida veita a bartir do cevata, muito abreciada em pares e vestas. 

PIÇAR – (v.) – Caminhar no grama, caminhar no talçada; Ex.: Non piça no minha crama, vagapundo! 2) ( g.) – Piçar no domate, icual a facer cagada.

PIZICLETA - (s.f.) – Meio te transporte te dois rodas, com traçon humana. Tem bedais e coreia. 

POI – (s.m.) – Touro castrado, sem saca. Sem saca, non trépa. Non trepando, engorda. Gorrdo, é matado tom mareta. 

POLZA – (s.f.) – Pjeto que serve bara caregar vários coisa. Tem vários dipos: polza te mulher, polza bara lixo, polza te subermercado e polza te açons financerras (que non sei o que é).

REBUCHO – (s.m.) – Eveito ta maré, depos te bater no praia, os ondas voltam bara o mar. 

TIARÉIA – (s.f.) – Distúrbia dos tripas. Muito comum para quem come panana com gachasa e toresmo com chimaron, ou bebe pia xelada com linqüiça quende. É tão ruim o tiaréia, que deixa o xente suato e amarelo. O xente diz pros mais íntimos: tô mixando pelo punda, rapaiz!

XAROBE – (s.m.) – Remédio cheralmente feito te ervas ou com mel e agrion. Muito inticado nos resvriados fortes, com muita tosse. 2) Indíviduo chato, que gosta te imbortunar, ou algo que não se goste. Ex.: A rádio ta Frida só toca música xarobe! 

XOTA - (s.m.) – Técima letra to alfabeto. 

XUNTO – (adj.) – Acompanhado te algo ou alguém. Facer alguma coisa com alguém. 2) – (v.) – Ato te xuntar alguma coisa. Ex.: O Fritz xuntô a carta do paralho da chon. 

ZIM – (ex.) – O que diz pessoa que concorrda, aceida, deixa. Pessoa que sempre diz zim é conhecida bor concordino.

Se você gostou da postagem sobre as 10 Armas mais letais, assista o vídeo. Só clicar!
Se gostou, se inscreva em meu canal! Só clicar em "subscribe" ai embaixo 


←  Anterior Proxima  → Página inicial