terça-feira, 22 de novembro de 2011

POWER RANGERS - Dados históricos




 História da franquia

(Fonte: Wikipedia)
Haim Saban, nascido em Alexandria, Egito, empresário e compositor de diversos temas de séries e desenhos animados de muito sucesso nos EUA e na França, é o responsável pelo advento da franquia. Na década de 1980, Saban já tinha levado a série Super Sentai Choudenshi Bioman para a França, obtendo muito sucesso. Logo depois, o empresário tentou levar Bioman para a TV americana, mas não houve interesse por parte dos produtores.
Já na década de 1990, Saban fundou seu próprio estúdio e adquiriu com a produtora Toei os direitos do Sentai Kyoryu Sentai Zyuranger (1992 - 1993) para os EUA, aproveitando o tema de dinossauros da série, em voga na época devido ao filme Jurassic Park. O elenco que personificava os heróis em roupas civis foi trocado por atores norte-americanos e o seriado, rebatizado para Mighty Morphin Power Rangers.
Além disso, os próprios episódios foram reescritos para dar à série um tom maior de comédia. "Reescritos" não é bem a palavra: os roteiros foram praticamente escritos do zero, aproveitando do original apenas algumas cenas de luta. Saban argumentou que o mercado americano não aceitaria uma série com um elenco todo de japoneses, assim como a narrativa da série original.
Saban também pareceu não se importar com as diferenças de qualidade entre a filmagem original (em película) e a norte-americana (cinescopada, ou seja, vídeo com textura modificada), assim como com o fato de a Ranger Amarela (Trini Kwan, interpretada pela atriz Thuy Trang, falecida em 2001) ser um homem na série japonesa (Boy, interpretado por Takumi Hashimoto, conhecido entre os brasileiros como o garoto Manabu de Jiraiya). O problema se repetiu em todas as séries entre Power Rangers na Galáxia Perdida (1999) ePower Rangers: Força Animal (2002).
O sucesso de Power Rangers inspirou a companhia a comprar outros seriados nipônicos e adaptá-los da mesma forma, originando VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs (citados mais adiante, na seção 3, "Controvérsia") e Os Cavaleiros Míticos de Tir Na Nog, com diferentes níveis de sucesso. Uma produtora rival, a DIC Audiovisual, conhecida no Brasil pelos desenhos "Mask", "Pole-Position" e "Capitão Planeta" (além de ter sido responsável pela adaptação e exibição das duas primeiras temporadas de Sailor Moon nos EUA), tentou o mesmo caminho ao adaptar o seriado Denkou Choujin (Super-Homem Elétrico/Eletrônico) Gridman, da Tsuburaya Productions, a mesma produtora de "Ultraman", renomeando-o Superhuman Samurai Syber Squad. Gridman era uma auto-homenagem da Tsuburaya às séries Ultra, levando o conceito de lutas de heróis gigantes para o mundo dos computadores, onde o herói combatia vírus eletrônicos com a forma de monstros. Apesar de se manter mais fiel aos episódios originais que as séries da Saban, a DIC não teve sucesso com sua produção.
Em 1996, com Power Rangers: Zeo, os uniformes dos Zyurangers foram trocados após três temporadas (desta vez utilizando uniformes e filmagem da série Super Sentai do ano anterior, Chouriki Sentai Ohranger) e o tema passou a variar—todo ano uma nova série Ranger surgia, ligada aos eventos dos anos anteriores. A estrutura era sempre a mesma: no início de cada temporada, os Rangers perdiam suas habilidades por uma artimanha dos vilões e eram salvos por alguma coisa/pessoa que lhes dava novos poderes (os novos uniformes e robôs). A repetição do tema começou a cansar, e as substituições constantes de elenco tornavam estranho o conceito de "heróis infatigáveis", mas que desistiam de sua missão de defender a humanidade após pouco tempo.
Assim, na temporada de 1999, o arco que vinha desde a primeira temporada foi parcialmente abandonado, e cada temporada passou a ter um roteiro e um elenco independentes, seguindo o modelo japonês—embora se situando no mesmo "universo" (para permitir que os heróis dos seriados anteriores apareçam para "dar uma força" aos novos, ainda que isso aconteça poucas vezes).
Em 12 de Maio de 2010, Haim Saban readquiriu os direitos da série e fez uma adaptação de Samurai Sentai Shinkenger denominada Power Rangers: Samurai, que resgatava o tema da primeira temporada (Mighty Morphin Power Rangers, o famoso "Go Go Power Rangers"). Nos Estados Unidos a série começou a ser transmitida pelo canal fechado Nickelodeon em 07 de Fevereiro de 2011, e no Brasil, também pela Nick, começou a ser transmitido em 11 de Julho. A Rede Bandeirantes comprou os direitos da série antes mesmo dela estrear na TV paga, e prevê a estreia em 2012.[1]
Em 2010, a Rede Bandeirantes comprou os direitos de toda a franquia, e em 2011 (mais especificamente dia 13 de junho) iniciou a transmissão da série a começar pela temporada Power Rangers: Tempestade Ninja, exibindo dois episódios no programa matutino Band Kids (aproximadamente as 8:20 da manhã, e às 15:00 após a programação local[2]; desta forma, são exibidos 3 episódios diários em rede nacional e 4 na região de São Paulo (outro episódio é exibido logo às 14:30 regionalmente). A início acreditava-se que a transmissão da série se iniciasse apenas em setembro do mesmo ano, substituindo Futurama na grade de programações da tarde da Band. Em maio foi exibida uma chamada anunciando "Vem aí Power Rangers, na tela da Band", onde foram usados trechos das temporadas Power Rangers: Turbo (maioria das cenas foram do filme Turbo: A Power Rangers Movie), Power Rangers: Tempestade Ninja e Mighty Morphin Power Rangers, especulando-se, assim, que tais temporadas também fossem transmitidas. Atualmente, a emissora transmitiu Power Rangers: Dino Trovão e transmite Power Rangers: S.P.D..

[editar] Antecedentes

É tradição dos estúdios nos Estados Unidos refilmar ou editar uma produção estrangeira. Na primeira categoria estão filmes como Três Solteirões e um Bebê (do original francês Três Homens e um Bebê), Um Toque de Infidelidade (do também francês Primo/Prima), Godzilla (do japonês Gojira/Godzilla, o Rei dos Monstros!), O Chamado (do japonês Ringu/Ring), O Grito (do japonês Ju-on) e "Água Negra" ("Dark Water", de 2005).
Quanto à edição, já na década de 1960 o estúdio do diretor Roger Corman adaptava séries da família Ultra, mudando até a temática: séries dramáticas ganhavam tom de comédia.
No campo da sátira, seis episódios do sentai Dynaman (de 1983) foram dublados nos EUA com vozes cômicas e falas fora do contexto (como fazem os humoristas do programa brasileiro "Casseta e Planeta" no quadro "Casseta e Planeta Pictures") e exibidos em 1987 no programa de variedades "Night Flight", do canal de TV "USA Network". Contudo, neste caso, não houve substituição de elenco, e os episódios foram exibidos sem cortes.

[editar] Controvérsia

 No Brasil, apesar do sucesso com o público infantil, a série não é muito bem vista entre os fãs de tokusatsu por causa do acordo entre as empresas Saban e Toei: esta cedeu os direitos de transmissão das séries no ocidente para a primeira, o que gerou o boato de que a Saban só autorizaria a exibição da versão americana. Outro boato é que o visual norte-americano de Power Rangers fez as distribuidoras brasileiras ficarem desestimuladas de trazer séries originais, eis que os custos de importação, tradução e divulgação são bem mais baratos que os de uma série original. Verdade ou não, o fato é que poucas séries japonesas de tokusatsu foram exibidas na TV brasileira desde a vinda de Power Rangers para o País em 1994: apenas Patrine, Winspector, Kamen Rider Black RX, Solbrain (exibidas em 1995), Ultraman Tiga (em 2000) e Ryukendo (em 2009) tiveram sua chance.

Outras séries da Saban (VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs) se utilizavam do mesmo método de reciclagem de originais japoneses, chegando ao ponto de usarem imagens de séries diferentes numa mesma produção. Algumas das séries que foram “refeitas” já haviam sido exibidas em sua versão original no Brasil e obtido relativo sucesso entre o público: Kamen Rider Black RX foi matéria-prima para Masked Rider; e Metalder, Spielvan e Shaider foram usadas em V.R. Troopers. Os fãs ficaram decepcionados ao verem as séries transformadas em algo completamente fora do contexto original e seus atores favoritos sendo substituídos.
Mais importantes parecem ser o custo de tradução—há menos tradutores de japonês do que de inglês—e as dificuldades de dublagem. Segundo o dublador Ionei Silva (responsável pela voz do personagem Tutubarão e do Mestre dos Magos do desenho Caverna do Dragão), diretor de dublagem da série "O Regresso de Ultraman", em uma entrevista à revista Comix Milênio (Editora Escala) nº 3, o texto traduzido precisava de uma adaptação para "bater" com os movimentos labiais dos atores, devido a peculiaridades na estrutura do idioma. Um trabalho, além de um custo, a mais que as distribuidoras poderiam não querer arriscar.
Outro fator de peso surgiu com a abertura às importações iniciada em 1991, que também atingiu o mercado de brinquedos: a venda de produtos correlatos como bonecos, camisetas, pôsteres, papéis de carta e alimentos é um componente indissolúvel das séries infanto-juvenis de tevê e quadrinhos em todo o mundo, e Power Rangers não é exceção. A importação do excedente desses produtos disponível no exterior barateou o custo de venda para o público brasileiro (ainda que tenha causado o desemprego nas fábricas do País) e a disseminação dos produtos pelo Mundo tornou mais fácil o retorno financeiro para os produtores da série.
Isso faz com que os mesmos brinquedos sejam vendidos em diferentes países, muitas vezes com as mesmas embalagens. Nesse panorama de redução de custos, sairia muito caro providenciar embalagens diferenciadas—ou, o que é cada vez mais frequente, etiquetas adesivas cobrindo os nomes em inglês na embalagem — em português e com o logotipo, por exemplo, dos Jyu Rangers originais em vez do dos Power Rangers norte-americanos. Assim, sob este aspecto, é mais cômodo optar pelo seriado para o qual os brinquedos e objetos foram produzidos.
Este parece ser o motivo que levou, por exemplo, os responsáveis pelo marketing a obrigar a equipe de dublagem da nova versão do desenho He-Man a voltarem ao estúdio e redublarem vários trechos, mudando os codinomes dos personagens de português para inglês (por exemplo, "Mentor" tornou-se "Man-at-Arms"). Ou, ainda, a chamarem o longa-metragem do desenho "As Meninas Superpoderosas" pelo original "The Powerpuff Girls". Ou, caso mais conhecido, a mudarem o nome da famosa série cinematográfica "Guerra nas Estrelas" para "Star Wars".

[editar] Fatos sobre a Série

  • As músicas de Power Rangers foram drasticamente modificadas na temporada Operação Ultraveloz porque o compositor das músicas originais, Bruce Lynch, já não estava mais presente. Nunca mais se ouviu aquelas antigas músicas de fundo que tinham desde Tempestade Ninja.
  • "Go Go Power Rangers", música tema de abertura de Mighty Morphin Power Rangers é composta por Ron Wasserman e Shuki Levy, teve diversas versões. A segunda versão foi tocada à partir dos episódios da segunda temporada até o começo da saga Alien Rangers, a terceira versão foi tocada em Power Rangers: O Filme que então era cantado por Eric Martin. As temporada Zeo teve a maior menção no refrão "Go Go Power Rangers". À partir de Turbo, não tiveram mais versões de "Go Go Power Rangers", mas deixam algumas menções como "Go!" e "Power Rangers!". Só voltou a ser tocada na reexibição de 2010 e com a volta de Saban, "Go Go Power Rangers" ganhou a nova versão para Power Rangers: Samurai (composto por Noam Kaniel) em 2011.
  • Austin St. John (Jason), Walter Jones (Zack) e Thuy Trang (Trini) foram dispensados de Power Rangers na metade da segunda temporada, tudo porque os produtores da série não quiseram atender às reivindicações dos atores por salários proporcionais ao lucro que geravam para a Fox e a Saban. Os três atores demitidos tiveram seus lugares ocupados por três novatos: Steve Cardenas (Rocky), Johnny Yong Bosch (Adam) e Karan Ashley (Aisha).
  • Com a Sabaninação de Gosei Sentai Dairangers, somente a roupa do Kiba Ranger que foi aproveitada para o Jason David Frank, que atua como Tommy, as outras roupas dos Dairangers não foram apresentadas, apenas foi mantido o antigo uniforme do Zyurangers.
  • O morfador dos Dairangers foi reaproveitado para o ator Russell Lawrence, que atua como Mike Corbett, o Magna Defender, sendo que na versão original Gingaman, o Hyuuga apenas levantava a espada e se transformava em Bull Black (vide He-man).
  • Na versão original de Kiba Ranger em Dairanger e King Ranger em Ohranger, esses rangers foi atuado por crianças, já no Might Morphin apenas para Jason David Frank e Zeo Austin St. John (adultos).
  • Em Carrangers, o Racer Blue é atuado por um adulto, já em Power Rangers Turbo, o Ranger Azul por Blake Foster (uma criança).
  • Amy Jo Johnson (Kimberly) deixou a série na metade da terceira temporada e foi substituída pela atriz Catherine Sutherland, que entrou na série como a personagem Kat. Mas Amy ainda voltou no filme "Turbo: Power Ranger 2" ao lado de Austin St. John (Jason). Amy Jo Johnson até que se saiu melhor que seus companheiros que saíram da série acreditando que fossem vingar no mercado Hollywodiano. Amy fez parte do elenco principal da série Felicity, onde teve outro papel marcante interpretando a jovem "Julie". Ela também é cantora, tem vários CDs lançados e sucessos como "Puddle Of Grace". Amy foi a única pessoa que deixou Power Rangers por razões alheias a salário, tendo deixado a série para fazer atuações teatrais.
  • David Yost (Billy) também deixava Power Rangers, ao final da quarta temporada, "Power Rangers Zeo", por razões salariais. Como o personagem Billy havia tido sua aparição bastante reduzida, David Yost teria seus vencimentos reduzidos também, o que teria gerado insatisfação e provocado sua saída. Em 2010, o ator deu uma entrevista para o blog No Pink Spandex, revelando que a real razão para sua saída seria a homofobia dos colegas de elenco, que sabiam de sua orientação sexual. Em uma entrevista com o blog "No Pink Spandex", David revelou que sua saída da série teria sido causada por reações homofóbicas à sua sexualidade. Ele também declarou que os produtores perguntavam a outros membros do elenco o que eles achavam de sua homossexualidade, e isso também o perturbava.[3] Após a entrevista, o produtor Scott Page-Pagter rebateu as acusações e declarou que o ator teria saído realmente por razões salariais, e que as alegações de homofobia eram falsas, e continuou dizendo que Yost não se dava bem com a equipe.[4]
  • Por razões também salariais, Steve Cardenas, o Rocky, deixou a série no início da quinta temporada, "Power Rangers Turbo". A razão era que seus vencimentos não eram equivalentes aos dos demais companheiros de elenco. Assim, Steve foi substituído por Blake Foster, que na época tinha apenas 12 anos e se tornou o mais jovem Ranger.
  • "Turbo: Power Rangers 2" ("Turbo: A Power Rangers Movie"), apesar de ter um enredo bem melhor em relação ao primeiro filme,mas fracassou nas bilheterias, ao registrar lucros de US$ 8.000.000,00, valor baixo para os padrões de Hollywood.
  • Durante a metade de "Power Rangers Turbo", Jason David Frank (Tommy), Johnny Yong Bosch (Adam), Nakia Burrise (Tanya) e Catherine Sutherland (Kat) foram demitidos da série, pois já estavam um pouco "velhos" para permanecerem interpretando adolescentes pós-colegiais. Apenas o então novato Blake Anthony Foster, que interpretava Justin/Turbo Ranger Azul, permaneceu e 4 novos atores ocuparam o lugar dos veteranos demitidos. Selwyn Ward, Roger Velasco, Tracy Lynn Cruz e Patricia Ja Lee assumiram os lugares deixados e permaneceram na série até o fim de "Power Rangers no Espaço". Blake ficou no ar até o final de "Power Rangers Turbo".
  • Austin St. John e Walter Jones se uniram para apresentar o "Episódio Piloto" de Power Rangers. As maiores diferenças eram na caracterização do Alpha, do Zordon, de seu Centro de Comando e a Ranger Amarela, que era interpretada pela atriz Audrey Dubois, que não quis seguir no papel de Trini para se dedicar a outro projeto. Então Trini acabou ficando com Thuy Trang.
  • O ator David Fielding que fazia o grandioso Zordon, o responsável por recrutar os jovens e transformá-los em Power Rangers, dublou varios jogos para pc, incluindo Empire Earth e Dungeon Siege: Legends of Aranna.ao contrário do que muitos pensam não esta morto ele vive no Texas e está usando seus conhecimentos para ajudar outros atores aperfeiçoar sua arte.
  • Thuy Trang, essa bela atriz faleceu de forma trágica em 2001, em um acidente de carro. Ex-compaheiros de elenco como David Yost (Billy) e Amy Jo Johnson (Kimberly), compareceram ao funeral da atriz.
  • Em 7 de maio de 2006, a faleceu atriz japonesa Machiko Soga que esteve presente em várias séries tokusatsu , aonde quase sempre interpretava vilãs, incluindo a Rainha Hedrian em Denshi Sentai Denziman e Taiyou Sentai Sun Vulcan, Bandora/Rita Repulsa em Kyoryu Sentai Zyuranger/Mighty Morphin' Power Rangers e a Mãe Mística (que não era vilã) em Power Rangers Força Mística, vítima de câncer no pâncreas, aos 68 anos. Seu último papel foi justamente o que foi adaptado para a Mãe Mística de Força Mística: Magiel, em Mahou Sentai Magiranger.
  • No dia 22 de setembro de 2006 morria, aos 55 anos, o ator Edward Laurence Albert, intérprete do Sr. Collins, que era o pai de Wes, Ranger Vermelho em Power Rangers Força do Tempo. O ator lutava contra um câncer de pulmão.
  • Outro ator Richard Michael Genelle que viveu o personagem (Ernie), dono da lanchonete frequentada pelos adolescentes nas quatro primeiras temporadas de Power Rangers, deixou a série por problemas de saúde, vindo a falecer vítima de um ataque cardíaco em 30 de Dezembro de 2008.
  • No dia 20 de julho de 2010, foi a vez da atriz Peta Rutter, intérprete de Udonna/Ranger Mística Branca em Power Rangers: Força Mística, vir a falecer. Ela foi vítima de um tumor maligno no cérebro.
  • Houve superlotação em evento realizado em um dos supermercados Wal Mart, em 1999, devido à presença do elenco de "Power Rangers: A Galáxia Perdida", para divulgação da nova série. Tal fato se deu devido ao enorme carisma e receptividade daquele elenco, segundo matéria veiculada na época. Na ocasião, Danny Slavin (Leo/Ranger Vermelho), Reggie Rolle (Damon/Ranger Verde), Archie Kao (Kai/Ranger Azul), Cerina Vincent (Maia/Ranger Amarela) e Valerie Vernon (Kendrix/Ranger Rosa), trajavam os uniformes de Rangers sem os capacetes, distribuíram autógrafos e tiraram fotos com fãs.
  • Danny Slavin (Leo) e Melody Perkins (Astronema/Karone) já foram modelos profissionais, tendo Danny sido modelo da maison européia Calvin Klein.
  • A atriz Valerie Vernon (Kendrix) descobriu que estava com leucemia durante as filmagens de "Power Rangers: A Galáxia Perdida", daí porque foi substituída por Melody Perkins, que interpretou a vilã Astronema em "Power Rangers no Espaço", como Ranger Rosa da Galáxia Perdida, pois a personagem de Valerie morreu na série, para que ela pudesse se tratar e se curar. Hoje, Valerie está completamente curada.
  • Patricia Ja Lee (Cassie/Turbo Ranger Rosa e Space Ranger Rosa) iria substituir Valerie Vernon em "Power Rangers: A Galáxia Perdida", no entanto, por conta de uma disputa judicial entre a atriz e produtora Saban, por razões salariais, quem substuiu Valerie foi Melody Perkins, cujo personagem era Karone (que era a vilã Astronema na temporada No Espaço).
  • Falando nisso, esta é a primeira vez que um vilão depois de virar do bem vira um Power Ranger e se junta à equipe. Astronema virou do bem e se tornou Karone e depois virou a Power Ranger Rosa. A segunda e última vez seria em Power Rangers Fúria da Selva, quando Camille se juntou à equipe como uma Power Ranger. Jarrod não conta pois ele já era do bem, ele só foi possuído por Dai Shi.
  • "Power Rangers Galáxia Perdida" fez a transição de eventos entre as temporadas anteriores e as seguintes. Embora ela tenha sido a primeira temporada a não ser continuação direta da anterior, ainda haviam personagens e fatos em comum que a ligavam as temporadas precedentes, como os atores dos personagens Bulk, Skull, Prof. Phenomenon e Karone, o robô Alpha 6, a Astro Mega Nave e o fato da nave espacial Terra Venture ter saído da cidade Alameda dos Anjos, entre outros.
  • O Ranger Titanium da temporada Power Rangers o Resgate não tinha correspondente na versão Sentai. Ele foi uma criação da Saban pelo fato de sempre haver um sexto ranger. Também houve outros Rangers originais (que não tinham correspondente no Sentai) entre eles estão o Esquadrão A dos Power Rangers SPD e os Rangers Espíritos de Power Rangers Fúria da Selva. Power Rangers RPM tinha megazords originais, mas que nunca apareceram na série. Foram apenas criados para a linha de brinquedos dos Power Rangers.
  • "Power Rangers: O Resgate" foi a primeira temporada que rompeu completamente com eventos de temporadas anteriores, tendo uma temática e história próprias, diferente de todo o legado original dos Power Rangers. Desde então, cada temporada tem sua temática própria, com elenco renovado a cada ano.
  • Ainda na série, com a aparição do Power Rangers Galáxia Perdida, sua temática foi um pouco parecida como no especial Gingaman VS Go Go V, os outros Sabans foi diferente ou não tiverão aparição de outros Rangers.
  • "Power Rangers: Força do Tempo" foi a última temporada dos Power Rangers produzida inteiramente pela Saban, antes da Disney comprar os direitos da série.
  • O teamup de Power Rangers Força Animal com Power Rangers Força do Tempo foi o primeiro teamup totalmente original. Não teve correspondente no Sentai, sendo que no Sentai teve um especial de Gaoranger com todos os Rangers Vermelhos dos Sentais anteriores. Entretanto, em Power Rangers Força Animal houve um outro episódio de teamup onde só lutaram os vermelhos de todas as temporadas de Power Rangers até Força Animal.
  • "Power Rangers: Força Animal" foi a única temporada produzida em conjunto pelo staff da Saban e pela Disney, até que a Disney tomasse conta totalmente da produção da série. Foi a última temporada produzida nos E.U.A.
  • "Power Rangers: Tempestade Ninja" foi a primeira temporada a ter um Ranger Amarelo (Dustin Brooks) e uma Ranger Azul (Tori Hanson), a segunda temporada foi Power Rangers: Dino Trovão com Ethan James como Ranger Azul e Emma Lahana como a Ranger Amarela.
  • Falando em Emma Lahana, essa atriz e aspirante a cantora, teve sua trajetória abordada no especial 'History', que reuniu parte do elenco de "Power Rangers: Dino Trovão" e "Power Rangers S.P.D.".
  • Ainda falando de Emma Lahana, Ela e Brandon Jay McLaren, que se conheceram no episódio "History", primeiro teamup de "PR: Super Parulha Delta" ,começaram a namorar.
  • Brandon Jay McLaren (Jack Landors), Selwyn Ward (T.J. Johnson), e Eka Darville (Scott Truman) foram os únicos afro-americanos a vestir o uniforme vermelho e a liderança do grupo, por tabela. Selwyn Ward chegou primeiro em "Power Rangers: Turbo", Pua Magasiva, em "PR: Tempestade Ninja", Brandon Jay em "Power Rangers S.P.D.", e Eka Darville em "Power Rangers RPM".
  • Steve Cardenas (Rocky) não foi líder, mas foi o primeiro Ranger Vermelho de descendência latina dos Power Rangers. Assim, Ricardo Medina Jr. (Cole) pode ser considerado como o primeiro Ranger Vermelho e líder dos Rangers de descendência latina por "Power Rangers: Wild Force".
  • Rajia Baroudi (Delphine) foi a primeira mulher a liderar a equipe de Power Rangers, em "Mighty Morphin Aliens Rangers", como a Alien Ranger Branca. Depois veio Enri Jessica Cahill (Jen) em Power Ranger: Time Force, passando depois o cargo para Wes Collins/ Ranger Vermelho, interpretado por Jason Faunt. Alison Kipperman (Taylor) veio em "Power Rangers: Força Selvagem", como a Ranger Amarela, mas logo entregou a liderança do grupo para Cole Evans/Ranger Vermelho, interpretado por Ricardo Medina Jr. Ainda temos a personagem Charlie, que participou de "PR: S.P.D" que foi a primeira Ranger Vermelha na História, sendo líder do A-Squad (esquadrão vilão de S.P.D).
  • Por muito pouco, Danny Slavin (Leo) ia ficando de fora do especial 'Forever Red', isso se deve ao fato de que o ex-Ranger Vermelho é, atualmente, advogado, portanto, sua agenda profissional quase lhe tirou a chance de reviver o carismático Ranger Vermelho Galáctico.
  • Jason David Frank, o Tommy, não participou dos especiais 'History' e 'Wormhole' que reuniu os Dino Thunder Rangers e os S.P.D. Rangers, ficando a cabo do ator Jeffrey Parazzo (Trent/ Dino Ranger Branco) fazer a voz de Tommy no especial 'Wormhole'.
  • Em se tratando de reunião de elencos, no início da terceira temporada, os Power Rangers se uniram ao Masked Rider para lutar contra o Conde Dragon, inimigo do Rider. Esse episódio triplo de "MMPR", chamado de "A friend in need", foi o piloto da série do Masked Rider americano, que foi uma adaptação americana de três séries japonesas de Kamen Riders (Kamen Rider Black RX, Kamen Rider ZO e Kamen Rider J), para aproveitar a fama dos heróis coloridos e divulgar a nova série.
  • Em "Power Rangers Zeo" (Power Rangers Zeo), no especial "Rangers Of Two Worlds", houve a primeira reunião de elencos da série. Os Zeo Rangers se uniram aos Alien Rangers, que atuaram no final da terceira temporada dos Power Rangers, para combaterem Rita e Lord Zedd e Império das Máquinas, que se uniram nesse episódio.
  • "Em "Power Rangers no Espaço" (Power Rangers In Space), Johnny Yong Bosch (Adam) e Blake Anthony Foster (Justin), reviveram seus antigos papéis ao fazeram participações isoladas durante tal fase. Johnny reviveu Adam Park no episódio "Always a Chance", porém como Power Ranger Preto, uniforme usado até o fim da terceira temporada, e Blake Foster reviveu Justin Stewart, o Ranger Turbo Azul, no episódio "True Blue To The Rescue".
  • Em Operação Ultraveloz teve um teamup de Rangers das temporadas anteriores, mais o Ranger Preto de Mighty Morphin Power Rangers. Em
  • Power Rangers Mighty Morphin foi a primeira série de Power Rangers em que o vilão principal era homem. Porém, o vilão homem não foi o vilão na história inteira, pois primeiramente tinha uma vilã. Assim, Power Rangers Força do Tempo foi a primeira série de Power Rangers em que o vilão era homem na história inteira (Ransik). Depois disso nenhuma série de Power Rangers teve uma vilã mulher.
  • Power Rangers Turbo foi a primeira série do gênero a ter carros (em vez de animais) como zords. Algumas das temporadas foram alternando entre carros e animais, outras tiveram outro tipo de zords (veículos espaciais ou criaturas míticas) e outras até tiveram uma mistura de carros com animais como zords.
  • Apenas alguns Zords dos sextos Rangers são capazes de formar Megazords completos. O Astro Megazord não é formado por um único Zord, mas sim pela união da Astro Meganave com o ônibus espacial da NASADA, trazido da Terra.
  • Power Rangers Wild Force foi traduzido diferente para o português: Force = Força, Wild = Selvagem e Animal = Animal. Animal em inglês se escreve do mesmo jeito que em português, só se pronuncia diferente. Então Wild Force = Força Selvagem, Animal Force = Força Animal. Mas no episódio Legado do Poder em Dino Trovão, Tommy se refere a eles como Força Selvagem.
  • Em Power Rangers: Jungle Fury os morfadores são diferentes do original. No lugar das "luvas" de Gekiranger são usados óculos.
  • Power Rangers RPM foi a primeira e única temporada a reaproveitar todas as armas do Sentai original, não tendo nenhuma original de Power Rangers.
  • Vermelho, amarelo e azul foram as cores com maior quantidade de Rangers para representá-las, pois as três estiveram presentes em todas as fases do seriado.
  • Dwayne Cameron que interpreta Tyzonn - sexto integrante da equipe, fez duas pontas em personagens diferentes de cada episódio, apareceu no Power Rangers: Dino Trovão pelo episódio "A Briga de Ethan" como Derek, e em seguida na Power Rangers: SPD pelo episódio "Ídolo" como Dru Harrington, ex-amigo do Sky. Atualmente, Dwayne se dedica a pintura.
  • Jason David Frank passou alguns episódios da segunda temporada de Power Rangers ausente porque ele havia sido escalado para protagonizar a série Cibertron, que seria a nova produção da Saban, adaptada de uma série de Tokusatsu, que posteriormente se chamaria VR Troopers, inicialmente seria só de Metalder, não incluia Spielvan e o enrendo não tinha relação nehuma com Realidade Virtual e o seu personagem se chamava Adam Steel, Jason chegou inclusive a gravar um episódio piloto da série mas devido as indefinições dos produtores Jason decidiu deixar o projeto de protagonizar a série, substituído por Brad Hawkins, que passou a se chamar Ryan Steel e voltou para Power Rangers, já usando o uniforme de Dai Rangers.
  • O ator Brad Hawkins (Ryan Steel) aparentemente fez uma ponta no episódio píloto de Cibertron lutando contra Jason David Frank. Nesse período, Brad Hawkins foi convidado para interpretar o Ranger Branco, mas com a desistência de Jason do elenco e o seu retorno para a série Power Rangers, Brad Hawkins acabou sendo o protagonista da Série VR Troopers.
  • Ainda falando sobre Cibertron, uma curiosidade bem interessante é que com o fim do projeto, o tema principal da série foi utilizado em Power Rangers, como a música do Ranger Verde. Por coincidência ou não a música acabou sendo o tema do próprio personagem de Jason David Frank (O Ranger Verde, que na outra série interpretaria o Cibertron).
  • Power Rangers: RPM foi, até agora, a unica temporada em que um Ranger preto e um ranger verde coexistissem sem que um dos dois fosse o sexto integrante do grupo, sendo que geralmente, ou a equipe apresenta um ranger preto na formação inicial, ou um verde. Entretanto pode se dizer que os Rangers espíritos de cor verde e preto contam também.
  • Power Rangers: RPM se tornou uma das séries mais populares entre o público, devido à série ter um tom maduro, diferente de seu correspondente no Sentai, Go-Onger, que foi considerada uma série infantil e foi um dos Sentais menos populares.
  • Na maioria dos Super Sentais só existe um membro feminino na equipe, mas em Power Rangers isso não acontece. Trini (Thuy Trang), Aisha (Karan Ashley), Maya (Cerina Vincent), Kelsey (Sasha Williams), Katie (Deborah Estelle Phillips) e Taylor (Alyson Kiperman) são interpretadas por homens na versão original. Apenas três equipes tiveram somente um membro feminino na equipe, em conformidade com os Sentai em que foram baseadas: Tempestade Ninja (com a Ranger azul, Tori), Dino Torvão (com a Ranger amarela, Kira) e Fúria da Selva (também com uma Ranger amarela, neste caso Lily, se não contarmos com Camille perto do final da série).
  • Falando da curiosidade acima, esta é a razão pela qual as Rangers Amarelas geralmente não possuem saia no uniforme, mas as Rangers Rosas possuem. Entretanto em SPD, nem a amarela nem a rosa possuem saia, e no original ambas são mulheres.
  • Nos brinquedos dos ThunderZords e dos ShogunZords, o Leão ThunderZord foi pintado de preto e o ShogunZord Branco de rosa. Isso tudo foi uma confusão da Bandai, que não soube identificar a quem pertenciam os zords. O Leão ThunderZord foi designado para o Ranger Preto (Zack/Adam) mais em Dairanger ele pertence ao ShishiRanger que era de cor verde, dai o por que dele ser verde. O interessante é que quando Zack recebeu o Leão ThunderZord, Tommy ainda estava na equipe como Ranger Verde, mais como o Ranger Verde só ficaria na serie até a metade da segunda temporada, o zord acabou ficando com Zack. Na serie o ShogunZord Branco não teve sua cor modificada, mais pelo fato da Ranger Rosa não ter ShogunZord, na hora da fabricação, mudaram a cor dele para rosa. O ShogunZord Branco pertence de fato ao Ranger Branco (Tommy) embora ele divida cabine com a Ranger Rosa (Kimberly). Na formação do Shogun UltraZord (Que não existem no original) foram usados brinquedos americanos e essa foi a única aparição do ShogunZord Rosa na série.
  • Devido à popularidade da série, Saban pediu para a Toei (empresa que produziu / produz a série Sentai no Japão) e para a Rainbow Productions (empresa que projetou e produziu as fantasias dos monstros) uma nova leva de episodios de Zyuranger, conhecida pelos fãs como "Zyu2". Foram 25 episodios com monstros novos e novas filmagens utilizada em parte da primeira temporada e no inicio da segunda. Alguns elementos da série foram usados em "Zyu2" como o fato da Ranger Rosa estar mais proxima do Ranger Verde, o Ranger Azul ser o mais inteligente e o Ranger Amarelo ter um corpo mais feminino. Nas cenas com o Thunder Megazord, foram misturadas com cenas de "Zyu2", mostrando varias vezes que o monstro abatia o Megazord da primeira temporada em vez do Thunder Megazord.
  • Chris Violette que viveu Sky Tate não havia comparecido em Power Rangers: Operação Ultraveloz, cujo substituído por Matt Austin, o Bridge que no então é o terceiro SPD Ranger Vermelho no Esquadrão B, isso porque o Chris ficou nos EUA e que estava participando no filme American Pie: Caindo em Tentação;
  • A Segunda Temporada de Mighty Morphin Power Rangers foi a única temporada em que as armas dos rangers da temporada anterior foram mantidas e os Zords da temporada anterior apareceram durante toda a temporada.
  • O ator Archie Kao (Kai Chen - Galaxy Ranger Azul de Power Rangers Lost Galaxy), atua em alguns episódios CSI: Las Vegas como Archie.
  • Em Power Rangers: SPD, o Esquadrão A usa os mesmos capacetes da série Power Rangers no Espaço.
  • O Ator Jorge Vargas Jr. que Interpreta Blake Bradley, Ranger Trovão Azul-Marinho em Power Rangers Ninja Storm atuou como um Cozinheiro de um Cruzeiro no Filme 2012 (filme).
  • Em Kaizoku Sentai Gokaiger, esses rangers possam mudar para outros rangers, até mesmo em um episódio em que Gokai Yellow se transforma em Go Yellow, com saia. Aparentemente possa incluir séries Sabans apenas, deixando outros Sentais de lado que teria aparecido na série original.
Se você gostou da postagem sobre as 10 Armas mais letais, assista o vídeo. Só clicar!
Se gostou, se inscreva em meu canal! Só clicar em "subscribe" ai embaixo 

←  Anterior Proxima  → Página inicial