sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A LEI DA PALMADA






A lei da palmada é uma enorme, descomunal, intensa, dura e bem acabada besteira. Estão querendo tirar dos pais o pouco de autoridade que ainda resta, Não é assim que as coisas devem ser .

A criança é um ser em desenvolvimento fisico,  mental e pesicológico. Ela se adapta ao ambiente ao seu redor e aos estimulos que recebe e leva isso para o resto de seus dias. 

Logo, uma criança que entenda valores e limites pode até um dia contesta-los, mas terá sua compreensão do valor e dos limites. Ja uma criança que jamais soube o que é limite ou autoridade levará isso para o mundo na forma de desrespeito e inconsequenacia. 

Um tabefe bem dado pelos mais, muitas vezes estabelece os limites de onde acaba a libardade e onde começa o respeito. A partir desse momento, em que a criança se vê em um mundo de regras, limites e consequencias, e isso moldará seus atos pelos resto de seus dias.
Ja a criança que grita com os pais, destrói coisas e desrespeita adultos e outras crianças jamais saberá onde estão seus limites, e arrastará pelo resto da vida um fardo de ignorância, tristeza, fracasso e decepção, porque pessoas sem limites ou respeito não conseguem se relacionar e crescer em sociedade. 

A palmada é mais que agressão. Ela é ensinamento, é vida. 

Conheci muitas histórias sobre surras quando criança que mudaram a vida de pessoas, lhes ensinando seu lugar no mundo e fazendo com que quando adulttas pudessem ser membros respeitáveis e ativos da sociedade.

Respeito, limites e educação. Este é o tripé que sustenta as condutas das pessoas de bem. Se você tirar isto das crianças o que vai restar? Gente que ouve funk em ônibus, queima mendigos e dirige embriagado carrões a 200 Km/H?

É isso que queremos deixar pro mundo? Uma molecada sem “Traumas”, mas também sem educação, respeito ou amor ao próximo? Uma horda de egocêntricos ? Pessoas mesquinhas e inconsequentes?  Vamos construir um país decente com isso? 

Que filhos vamos deixar para o mundo? 

Eu ja tomei minha decisão. Bato quando for necessário e vou para a cadeia. Mas de lá de entro vou ver meus filhos se tornando CIDADÃOS E PESSOAS DECENTES. Eu seria um covarde sem amor por eles se não o fizesse.

E você? O QUE FARÁ? Pense a respeito. 

A sociedade agradece. 

←  Anterior Proxima  → Página inicial